Profilaxia TEV em pacientes Neurocríticos Agudos

AVE Isquêmico

Mecânica (Se déficit motor significativo) + Farmacológica. Se submetidos a hemicraniectomia ou procedimentos endovasculares, Iniciar no período pós operatório imediato (Aguardar 24 horas para iniciar profilaxia farmacológica quando houver uso de r-TPA


AVE Hemorrágico

Mecânica inicialmente, iniciar profilaxia farmacológica em pacientes com hematomas estáveis e sem coagulatopatia em até 48 horas (Discutir com a NRC)


HSA aneurismática

Mecânica inicialmente. Iniciar profilaxia farmacológica 24 horas após o tratamento do aneurisma (Clipagem ou Embolização endovascular)


TCE

Mecânica + Farmacológica. Inciar profilaxia farmacológica nas primeiras 24-48 horas nos pacientes com TCE e HIP ou nas primeiras 24 horas após craniotomia


TRM

Mecânica inicialmente. Iniciar profilaxia farmacológica (desde que o sangramento esteja controlado) o mais precocemente possível nas primeiras 72 horas do trauma (Discutir com a NRC)


Tumor Cerebral

Iniciar profilaxia farmacológica nos pacientes com tumor cerebral com baixo risco de sangramento importante e que não apresente sinais de conversão hemorrágica. (Discutir com a NRC)


Doenças Neuromusculares

Farmacológica. Utilizar profilaxia não farmacológica quando houver contra indicação a profilaxia farmacológica


Craniotomia Eletiva

Mecânica + Farmacológica. Iniciar nas primeiras 24 horas após o procedimento


Cirurgia Espinhal eletiva

Mecânica + Farmacológica. Somente mecânica se deambulação precoce


Cirurgia Espinhal Complicada

Mecânica + Farmacológica


Procedimentos Endovasculares intracranianos

Mecânica + Farmacológica (aguardar 24 horas para iniciar profilaxia farmacológica quando houver uso de r-TPA)


Fonte : Citin 2019 - Curso de Imersão em Terapia Intensiva Neurológica - Dr. Antônio Luis Eiras Falcão , Dr. Salomón Soriano Ordinola Rojas.

80 visualizações